O amor que cura e liberta

Com o tema “O amor que cura e liberta” e o lema “Ainda que pai e mãe me abandonem, o Senhor me acolhe” (Sl 26,10), a Comunidade Padre Pio realizou no domingo (07/04), o Encontro para as Famílias, na Cidade dos Anjos, em Riacho Grande, São Bernardo do Campo.

Familiares e amigos de dependentes químicos e do álcool participaram do encontro, que num primeiro momento contou com a palestra sobre codependência, ministrada pelo membro da Comunidade Padre Pio e especialista em dependência química, Rogério Melo, que salientou a definição de codependente como uma pessoa que tem deixado o comportamento de outra afetá-la, sendo obcecada em controlar o comportamento dessa outra pessoa.

“A codependência é uma doença crônica e progressiva. Uma pessoa codependente é viciada em se vincular à pessoas problemáticas. Geralmente quando sai de um relacionamento com uma pessoa perturbada, procura uma outra pessoa perturbada e repete os comportamentos codependentes. Estes comportamentos incluem um ajudar o outro compulsivamente e uma obsessão em tomar conta do outro”, explica Rogério.
*

Testemunhos e missa
Participantes do encontro comentaram sobre o comportamento e os reflexos da doença na vida das pessoas, além dos testemunhos de dependentes que há duas décadas compartilham de uma vida sóbria. O casal fundador da Comunidade Pe Pio, o coordenador geral Moisés dos Anjos e a psicóloga especialista em dependência química, Sandra Godinho, partilharam a experiência vivenciada nestes 12 anos da associação civil e religiosa. Também ocorreram atividades teatrais e musicais.
Celebrada pelo frei Diogo Luis Fuitem, a Santa Missa encerrou o encontro. Durante a homilia, frei Diogo ressaltou a importância desta atividade para famílias que sofrem com dependência química, ao cantar com alegria e evangelizar por meio da oração.

Rogério Melo – CPP